Sports

Pistons reivindicam centro veterano de isenções de agência livre

Já faz um tempo que o Detroit Pistons não é competitivo — eles chegaram aos playoffs da NBA apenas duas vezes desde 2009, não vencem uma série de pós-temporada desde 2008 e seu time campeão de 2004 agora é uma lembrança distante.

Eles têm uma estrela em potencial em Cade Cunningham, mas, além disso, atualmente não têm nenhum jogador que pareça ter a capacidade de realmente fazer a diferença.

Na terça-feira, os Pistons decidiram adquirir o grandalhão Paul Reed, segundo Shams Charania.

Reed pode ser pequeno para um pivô, com 2,05 m e 95 kg, mas ele demonstrou capacidade para jogar na posição em suas quatro temporadas com o Philadelphia 76ers.

Ele foi uma escolha de segunda rodada no Draft da NBA de 2020 após quatro temporadas na Universidade DePaul, e na temporada passada teve médias de 7,3 pontos, 6,0 rebotes e 1,0 bloqueio por jogo, jogando mais de 19 minutos por partida.

Em Detroit, Paul dará profundidade a Jalen Duren, que fez 13,8 pontos e 11,6 rebotes por jogo na temporada passada.

Os Pistons negociaram Marvin Bagley III, seu antigo pivô reserva, com o Washington Wizards durante a última temporada em um acordo por Danilo Gallinari e Mike Muscala.

Enquanto isso, Cunningham concordou com uma grande extensão de contrato de cinco anos na terça-feira, que supostamente lhe renderá pelo menos US$ 224 milhões.

Em sua terceira temporada na NBA, ele mostrou algum crescimento, com médias de 22,7 pontos e 7,5 assistências por jogo, com aproveitamento de 44,9% nos arremessos de quadra e 35,5% nas bolas de três pontos. Ele é o homem que os Pistons esperam que os leve de volta à condição de competidores.

PRÓXIMO:
Pistons anunciam grande extensão de contrato com jovem estrela

Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button