News

Sindicatos de trabalhadores de aeroportos franceses convocam greve pouco antes das Olimpíadas de Paris

Sena continua contaminado antes das Olimpíadas


Rio Sena continua altamente contaminado antes das Olimpíadas de Paris

05:51

Paris — Os sindicatos que representam os trabalhadores dos aeroportos de Paris disseram na segunda-feira que convocaram uma greve na semana anterior à Jogos Olímpicos de Verão de Paris 2024 sobre uma disputa sobre bônus para funcionários.

Os sindicatos CGT, CFDT, FO e UNSA convocaram a greve para 17 de julho — apenas nove dias antes da abertura dos Jogos de Paris — para exigir que todos os funcionários recebam um bônus olímpico, denunciando “decisões unilaterais do chefe executivo de pagar bônus apenas a alguns funcionários”.

Sindicatos do Groupe ADP, controlado pelo estado, que administra os principais aeroportos de Paris, Charles de Gaulle e Orly, haviam convocado uma greve para 19 de maio, que não causou grandes perturbações. Os dois aeroportos serão a principal porta de entrada na França para visitantes estrangeiros nas Olimpíadas, no entanto, com até 350.000 pessoas por dia esperadas para transitar por lá durante os Jogos, bem como a maioria dos atletas e seus equipamentos.

Paris 2024 revela os anéis olímpicos instalados no aeroporto Charles de Gaulle
O CEO do Grupo ADP de aeroportos de Paris, Augustin de Romanet, o presidente francês do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Paris 2024, Tony Estanguet, e a Ministra dos Esportes e Olimpíadas da França, Amelie Oudea-Castera, posam perto dos mascotes de Phryge e em frente aos anéis olímpicos no Terminal 1 do Aeroporto Roissy-Charles de Gaulle, durante uma apresentação dos preparativos para os próximos Jogos Olímpicos de Paris 2024, em 23 de abril de 2024 em Paris, França.

Marc Piasecki/Getty


Espera-se que milhares de atletas comecem a chegar a partir de 18 de julho, quando a vila dos atletas será inaugurada, com um novo terminal temporário de bagagens de grandes dimensões no Charles de Gaulle, pronto para receber equipamentos como caiaques, bicicletas ou bastões de salto com vara.

Sindicatos que representam trabalhadores do setor público na França exigiram pagamento extra ou apoio por terem que trabalhar durante os Jogos Olímpicos de Paris, de 26 de julho a 11 de agosto, que acontecem durante as tradicionais férias de verão na França.

Policiais, controladores de tráfego aéreo, coletores de lixo, funcionários do governo central, motoristas de metrô e trens, bem como bombeiros, fizeram exigências, com seus empregadores sob pressão para ceder para evitar interrupções.

Trabalhadores da casa da moeda nacional, que está produzindo as medalhas, também estão em greve, mas a gerência diz que a produção não foi afetada.

Source link

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button