Entertainment

O filme de Stephen King que deixou o próprio mestre do terror emocionado

De acordo com “Creepshows”, os roteiristas Bruce A. Evans e Raynold Gideon queriam optar por “The Body” de King para um filme, mas não podiam pagar o preço pedido por King (US$ 100.000 mais uma parte dos lucros). Para ajudar a concretizar sua visão, os roteiristas ofereceram o projeto a vários estúdios, apenas para serem rejeitados repetidamente. Finalmente, a Embassy Communications entrou a bordo. O diretor de “Atração Fatal”, Adrian Lyne, havia sido inicialmente escolhido para dirigir o filme e até trabalhou com Evans e Gideon para vender o projeto. Mas, eventualmente, Lyne deixou o filme devido a problemas de agenda e foi substituído por Rob Reiner.

No entanto, antes que a produção pudesse começar, a Embassy Communications foi vendida e o filme foi imediatamente cancelado. Felizmente, Norman Lear, que criou A série de TV de Reiner “All in the Family” entrou para resgatar o filme e pagou por todo o orçamento (que era de cerca de US$ 8 milhões). Eventualmente, a Columbia Pictures pegaria e distribuiria o filme. Reiner não era muito fã de terror, mas isso acabou sendo bom — “The Body” não era uma história de terror.

No filme, quatro jovens amigos — Gordie (Wil Wheaton), Chris (River Phoenix), Teddy (Corey Feldman) e Vern (Jerry O’Connell) — descobrem que o corpo de um garoto desaparecido chamado Ray Brower foi descoberto por um grupo de adolescentes mais velhos na floresta. Ray foi atropelado por um trem e morto, mas os adolescentes que tropeçaram em seu cadáver decidiram não relatar a descoberta porque tinham acabado de roubar um carro e não queriam ter problemas com a polícia. Gordie e seus amigos decidem sair e encontrar o corpo eles mesmos, esperando se tornarem heróis locais no processo.

Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button